terça-feira, julho 29, 2008

foda-se, perguntem-lhes, porra!

já houve algum cabrão dalgum jornalista que tenha perguntado a estes não menos cabrões destes moutinhos, luchos, quaresmas, ronaldos ou lá o caralho, a sacramental e pertinente pergunta «então, mas quando assinou o contrato, quando viu lá escrito 4 anos, não tinha em mente cumpri-los?» ou por exemplo «ficaria chateado se no contrato estivesse lá escrito 150.000,00 de ordenado e o seu clube, dum momento para outro, decidisse começar a pagar-lhe apenas 50.000,00?»

2 comentários:

MAF disse...

Folgo muito em saber que continuas com uma linguagem cuidada, rigorosamente seleccionada, tipo produtos do pingo doce.
Tem cuidado, n�o v�o os iogurtes fazerem-te perder t�o distinta qualidade, j� que te
Puseram a oferecer presentes � mulher.
A vossa filhota est� linda 
Bjokas Gordas

Di Napoli disse...

Uma cambada, digo eu. Que saudades do tempo em que só havia amor à camisola!

E que tal acabar com as transferências? Assim só naquela (prá loucura, mesmo)... Só portugas, por cá... Sem estrangeiros. E, lá fora, a mesma coisa. Profissionais, tudo bem. Mas lá que era giro, ai isso era! Talvez isto animasse.

Aquele abraço!