terça-feira, março 05, 2013

ela costuma deixar-me bilhetinhos...

... na lancheira, junto do compartimento do taparuére.

e não há vez que eu não olhe para aquilo e não pense no que ela já passou para conseguir fazer esse gesto.

raramente ligo ao que lá está escrito. porém, fico sempre a imaginá-la a ir buscar um papel, a pegar na caneta, a sentar-se, a imaginar as palavras, a pensar que letras deve usar aqui e ali, a escrevê-las, a enfiar sorrateiramente o papelinho na lancheira... sempre de ouvido à coca, atenta ao barulho da água do meu duche ou ao esquentador a bombar.

vais ver que te safas, sabes?

2 comentários:

Bic Laranja disse...

Tamparuere. São tamparueres porque são com tampa.

ann.dorinha disse...

isto é amor. :)