segunda-feira, abril 09, 2012

fé rara



liga-me uma cliente meio aflita: ao estacionar o seu carro, fez, sem querer, um risquinho do tamanho duma unha num outro carro.

- nem queiras saber, filho, o tipo julga que lhe vou pagar um pára-choques. um risquinho de nada... e pronto, como é um ferrari... vê-la tu bem, querido, o tipo ficou doido e tal. eu a dizer que se acalmasse e tal e ele estava que nem podia. nós a preenchermos aquilo do seguro, sabes? e ele cheio de medo que não estivesse seguro. repito, um risquinho do tamanho da unha!
- já vi o filme todo - disse eu - deve ser daqueles que no facebook tem uma foto dele e mais o seu ferrari.

(ela riu-se e o ambiente desanuviou-se.)

desliguei a chamada, pesquiso na net, encontro o perfil dele e... voilá! lá está o gajo e mais o seu ferrari!

há gente muito parva, não é?

(estou para aqui a falar mas, vai na volta, se tivesse o atlas do times também tirava uma foto minha com o livro - assim tipo album de casamento - só para aparecer no meu perfil do face.)

1 comentário:

Ana Sousa disse...

a previsibilidade do ser humano é uma cena triste...